Chelsea bate o Real Madrid e enfrenta o Manchester City na final da Liga dos Campeões 

O Chelsea está na final da Liga dos Campeões da Europa 2020/2021. Nesta quarta-feira, 5, os “Blues” venceram o Real Madrid por 2 a 0, no Stamford Bridge, em Londres, e garantiram a classificação – na partida de ida, as equipes empataram em 1 a 1 no Alfredo Di Stéfano, na capital espanhola. Timo Werner, no primeiro tempo, e Mason Mount, na etapa complementar, foram os autores dos gols dos britânicos, que vão em busca do segundo título no principal torneio entre clubes da Uefa. A decisão será contra o Manchester City, no Estádio Olímpico Ataturk, em Istambul, na Turquia, no dia 29 de maio.

O Real Madrid controlou a posse de bola e teve as chances mais claras do primeiro tempo, mas acabou descendo para o intervalo com o resultado adverso. Precisando da vitória, o time treinado por Zinedine Zidane tentou se impor, mas encontrou dificuldades para superar o forte sistema defensivo do Chelsea. Ainda assim, Benzema, com um chute de fora da área e uma cabeçada à queima-roupa, fez o goleiro Mendy trabalhar com duas lindas intervenções. O problema para os Merengues é que a equipe da casa foi letal na única grande chance criada pelos “Blues” na etapa inicial, aos 27 minutos. Kanté fez linda jogada, tabelou com Timo Werner e achou Havertz, que chutou de cavadinha e acertou o travessão. No rebote, Werner apareceu livre para conferir e marcar com a testa.

No segundo tempo, o Chelsea voltou ainda mais ligado e incendiou a partida no primeiro minuto, acertando o travessão de Courtois em cabeçada de Havertz. Querendo “matar” a classificação, o time da casa ainda conseguiu criar outras oportunidades claras, como uma testada de Thiago Silva, e um arremate para fora de Mount. A melhor, no entanto, aconteceu aos 13, quando Havertz parou no goleiro belga em chute cara a cara com o arqueiro. Zidane, percebendo a queda de rendimento do time espanhol, até fez substituições, promovendo Asensio, Valverde e Rodrygo nas vagas de Vinicius Júnior, Mendy e Casemiro. As alterações, porém, não surtiram efeito, e o Chelsea continuou melhor e liquidou o confronto com Mount, que recebeu de Pulisic para apenas empurrar para as redes, já aos 39 minutos.