Após decisão do STF, Catedral de Campinas faz missa de celebração de Páscoa


Evento aconteceu sob as regras de combate à Covid-19 como distanciamento social e uso de máscaras. Ministro Nunes Marques vetou, por decisão liminar, a proibição de atos religiosos presenciais. Catedral de Campinas realizou missa de Páscoa com medidas contra Covid-19
Giuliano Tamura/EPTV
A Catedral de Campinas (SP) realizou, na manhã deste domingo (4), uma missa de Páscoa. A celebração só pôde ser feita por conta da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nunes Marques, que determinou em caráter liminar que estados, municípios e o Distrito Federal não podem proibir comemorações religiosas presenciais para combater o coronavírus.
A decisão individual, tomada no sábado (3), liberou missas e cultas em todo o país. Em Campinas, a celebração respeitou as regras de distanciamento social, além do uso de máscaras, determinadas pelo ministro com a liberação. Veja abaixo todas as normais:
Limitar a ocupação a 25% da capacidade do local;
Manter espaço entre assentos com ocupação alternada entre fileiras de cadeiras ou bancos;
Deixar o espaço arejado, com janelas e portas abertas sempre que possível;
Exigir que as pessoas usem máscaras;
Disponibilizar álcool em gel nas entradas dos templos;
Aferir a temperatura de quem entra nos templos.
A liberação de cultos e missas no país, mediante medidas de prevenção, ocorre no momento mais crítico da pandemia. Em Campinas, o balanço mais recente divulgado pela prefeitura, na quinta-feira (1º), aponta 81.941 moradores infectados desde o início da pandemia, sendo 2.428 mortes confirmadas.
A liminar terá de ser analisada pelo plenário do STF, em julgamento ainda sem data definida.
VÍDEOS: tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas