Após falha técnica em transporte, Anvisa libera 740 doses da CoronaVac interditadas em Amparo


No fim de abril, Secretaria Estadual de Saúde determinou suspensão de parte da imunização na cidade por conta de oscilação de temperatura de doses da CoronaVac. Com a liberação, aplicação em idosos de 64 anos será retomada. Doses de vacina contra Covid-19 interditadas em Amparo são liberadas pela Anvisa
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) finalizou a análise de 740 doses de vacina contra a Covid-19 da Prefeitura de Amparo (SP), que estavam “interditadas” após sofrerem uma alteração de temperatura. De acordo com os dados apresentados pela entidade, as amostras da CoronaVac não foram prejudicadas e estão liberadas para uso em idosos de 64 anos do município – etapa de imunização que havia sido paralisada por conta do problema.
A Secretaria de Saúde de Amparo vai entrar em contato com os 322 idosos nesta faixa etária, que ainda não foram imunizados, para ir até os postos de vacinação receber as doses. Dos 740 imunizantes que foram para a análise, metade deles já havia sido aplicada. Caso o resultado da avaliação fosse de que a vacina foi afetada, a prefeitura teria de refazer a aplicação.
O laudo foi enviado pela Anvisa à administração municipal na segunda-feira (10). No fim de abril, a Secretaria Estadual de Saúde apontou que as doses sofreram uma oscilação de temperatura e, por isso, não poderiam ser aplicadas. Além disso, o estado apontou que havia acontecido um erro no transporte das amostras por parte da prefeitura, que decidiu investigar se houve falha humana no traslado.
No entanto, segundo a coordenadora da Vigilância Sanitária de Amparo, Vanessa Coelho, a falha foi técnica porque houve uma diferença de temperatura entre os termômetros da prefeitura e do estado que ficam nas caixas que levam as doses da Diretoria Regional de Saúde 7 (DRS-7), em Campinas (SP), até Amparo. A CoronaVac, segundo a bula, deve ficar armazenada de dois a oito graus.
“Quando a gente saiu de Campinas na semana passada o nosso termômetro estava marcando 4.2 graus e quando a gente chegou em Amparo ele continuava assim. Mas o termômetro do estado marcou outra temperatura, que foi 1,6, que já fica abaixo do que é recomendado. É importante ficar claro que não é uma falha humana e estamos fazendo a revisão dos termômetros para que isso não ocorra novamente”, disse a coordenadora à época.
Amparo suspendeu vacinação a pedido do estado
Reprodução/EPTV
VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas