Borboleta ou cigarra? Conheça o soldadinho


Insetos da família Membracidae possuem uma imensa variedade devido a uma extensão do tórax que serve para a proteção. O gênero Membracis é o mais conhecido entre os soldadinhos, que também são chamados de viuvinha.
Denis Moura/Arquivo Pessoal
O que você pensa quando escuta a palavra soldadinho? Em miniaturas de brinquedo? Quem sabe nas espécies de aves conhecidas popularmente como soldadinho e soldadinho-do-araripe? Muita gente desconhece, mas os soldadinhos também estão presentes no grupo dos insetos.
São animais da subordem Auchenorryncha (primos das cigarras e das cigarrinhas), da família Membracidae, divididos em variados gêneros. Os soldadinhos estão espalhados ao redor do globo, mas a maior diversidade ocorre nas Américas.
No mundo existem mais de 3200 espécies, já no Brasil, um pouco menos de 700. São insetos que geralmente medem menos de um centímetro e que possuem diversas formas e cores
Uma estrutura chamada pronoto (extensão do tórax) é a responsável pelos diferentes formatos de corpo dos soldadinhos.
Bernardo Egito/Arquivo Pessoal
Ainda segundo Favacho, a variedade de diferentes formatos de corpo se dá ao fato dos soldadinhos possuírem um pronoto, que é também o que os difere dos outros insetos da ordem Hemiptera. “Funciona como uma extensão do tórax que é alongada e às vezes cobre até o final do abdome. A ornamentação dessa estrutura varia dependendo da espécie e pode servir principalmente como proteção, camuflagem ou mimetismo, sempre de maneira defensiva”.
Há quem diga que o nome soldadinho se deve ao fato do corpo do inseto lembrar um chapéu de soldado dos tempos antigos.
Como outros hemípteros, dois pares de asas estão presentes, mas no caso dos soldadinhos sempre paralelas ao corpo, o que pode dificultar o voo. “As asas sempre repousam conforme o formato do corpo. Existem soldadinhos desengonçados que preferem deixar elas paradas para ficarem camuflados no ambiente. Algumas espécies também podem abrir essas asas para afastar intrusos num determinado local”, acrescenta o biólogo Bernardo Egito, pós-graduando em divulgação científica com foco nos insetos na Fiocruz.
Os soldadinhos precisam trocar de exoesqueleto para crescer. Na última muda (quando viram adultos) são brancos e a coloração surge conforme a cutícula do corpo vai se enrijecendo.
César Favacho/Arquivo Pessoal
Os principais predadores são aranhas e pequenos invertebrados. Os soldadinhos vivem em grupos e não possuem nenhum tipo de veneno. Se alimentam sugando a seiva das plantas, por isso são normalmente encontrados nos ramos superiores das flores e folhas.
Aliás, o estudante de biologia da Universidade de Brasília Mateus Sanches, que possui uma página de divulgação científica de insetos em uma rede social com mais de 70 mil seguidores, explica que a alimentação está totalmente ligada a uma relação muito interessante entre esses animais e as formigas e abelhas. “Conforme os soldadinhos vão sugando a seiva, eles começam a excretar o excesso de açúcar e absorver mais a proteína. As abelhas e as formigas acabam protegendo os soldadinhos dos predadores, à medida que se aproximam para se alimentar desse açúcar liberado”.
Conheça alguns soldadinhos.
Nature
Apesar de existirem alguns relatos científicos de que os soldadinhos podem se tornar pragas para os agricultores, principalmente em pés de graviola (sugando as seivas em excesso e gerando fungos através das fezes), no geral eles não são conhecidos como um grupo que causa danos significativos para a maioria das culturas.