Campinas confirma mais 30 mortes por Covid e chega a 2.184; criança de 5 anos está entre vítimas


Boletim desta terça-feira (23) aponta que menino, que não tinha comorbidades, veio a óbito por síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica pós-Covid. 07/04: Funcionário do Cemitério da Saudade, em Campinas, usa equipamento de proteção nos cortejos para sepultamentos durante a pandemia de Covid-19.
Osvaldo Furiatto/Divulgação
Campinas (SP) confirmou mais 30 mortes por Covid-19 entre moradores nesta terça-feira (23), o que eleva o total de vidas perdidas na pandemia para 2.184. Entre as vítimas está uma criança de 5 anos, que não tinha comorbidades e veio a óbito por Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica pós-Covid. É o segundo caso na cidade.
O boletim desta terça aponta ainda o registro de 491 novos casos positivos, com a cidade somando 77.846 confirmações. Os novos casos e mortes contabilizados pelo governo municipal não significam, necessariamente, que ocorreram todos no dia da divulgação, mas sim que foram registrados no sistema nesta data.
Mortes confirmadas por boletim/dia:
15/03: 21
16/03: 23
17/03: 24
18/03: 30
19/03: 21
22/03: 38
23/03: 30
Números atualizados pela administração nesta terça-feira:
Confirmados: 77.846 (491 a mais)
Óbitos: 2.184 (30 a mais)
Idade, sexo, comorbidades: veja o perfil das vítimas em Campinas
Acompanhe no gráfico abaixo o total de casos positivos desde 13 de março de 2020, quando Campinas registrou o primeiro morador infectado, e o acumulado diário com dados da administração.
Mortes
A vítima mais jovem cujo óbito foi confirmado no boletim desta terça é uma criança do sexo masculino, de 5 anos, que morreu no dia 19 de fevereiro de 2021. Segundo a prefeitura, a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica pós-Covid caracteriza-se por inflamações na parede dos vasos sanguíneos de órgãos como rins, articulações, sistema nervoso central e vias respiratórias.
“O diagnóstico baseia-se na presença de sinais e sintomas clínicos inespecíficos que devem ser avaliados dentro do contexto epidemiológico e excluídas outras causas”, informa.
No total, das 30 mortes confirmadas nesta terça, 18 das vítimas eram homens e 12 mulheres, sendo que 23 tinha histórico de doenças preexistentes (comorbidades). Oito das vítimas tinham menos de 60 anos – veja detalhes abaixo.
19/02: Homem, 5 anos, sem comorbidades
13/03: Mulher, 79 anos, com comorbidades
17/03: Homem, 84 anos, com comorbidades
18/03: Mulher, 63 anos, com comorbidades
18/03: Homem, 66 anos, com comorbidades
19/03: Homem, 62 anos, com comorbidades
19/03: Mulher, 58 anos, com comorbidades
19/03: Homem, 58 anos, com comorbidades
19/03: Mulher, 60 anos, com comorbidades
19/03: Mulher, 72 anos, com comorbidades
20/03: Homem, 38 anos, sem comorbidades
20/03: Homem, 71 anos, com comorbidades.
20/03: Homem, 84 anos, sem comorbidades
20/03: Homem, 91 anos, com comorbidades
21/03: Homem, 50 anos, com comorbidades
21/03: Homem, 59 anos, sem comorbidades
21/03: Mulher, 60 anos, sem comorbidades
21/03: Homem, 64 anos, com comorbidades
21/03: Homem, 70 anos, com comorbidades
21/03: Mulher, 71 anos, com comorbidades
21/03: Homem, 72 anos, com comorbidades
21/03: Mulher, 79 anos, sem comorbidades
21/03: Homem, 79 anos, com comorbidades
21/03: Mulher, 86 anos, com comorbidades.
22/03: Homem, 38 anos, sem comorbidades
22/03: Homem, 54 anos, com comorbidades
22/03: Homem, 61 anos, com comorbidades
22/03: Mulher, 64 anos, com comorbidades
22/03: Mulher, 73 anos, com comorbidades
23/03: Mulher, 89 anos, com comorbidades
Confira a curva do número de mortes acumuladas por dia do registro do óbito desde o início da pandemia no gráfico abaixo.
VÍDEO: autoridades e médicos comentam pior momento da pandemia
Profissionais de Saúde na linha de frente e autoridades avaliam pior momento da pandemia
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.