Campinas fecha 37 comércios por desrespeito aos protocolos sanitários durante feriado prolongado de Corpus Christi


Ao todo, 780 estabelecimentos foram fiscalizados entre a noite de quarta-feira (2) até a manhã desta segunda (7). Barreiras sanitárias pararam 1,9 mil veículos. Guarda Municipal de Campinas realizou barreira sanitária durante feriado de Corpus Christi
Fernanda Sunega
A fiscalização da Prefeitura de Campinas (SP) fechou 37 comércios que desrespeitaram os protocolos sanitários de combate à pandemia da Covid-19 durante o feriado prolongado de Corpus Christi, de quarta-feira (2) até a manhã de segunda (7).
As equipes da prefeitura percorreram, ao todo, 780 estabelecimentos para verificar se havia o cumprimento de medidas como o fechamento até as 21h, ocupação de 40% da capacidade de cada imóvel, distanciamento social e uso de máscaras.
Algumas vistorias ocorreram em comércios que não podem funcionar com atendimento presencial. A ideia era verificar se estavam fechados e se cumpriam as regras de entrega por delivery ou drive-thru.
Barreiras sanitárias
Adotadas especificamente para o feriado, as barreiras sanitárias ocorreram nas 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC). Somente em Campinas, a Guarda Municipal abordou 1.253 veículos de quarta a sexta-feira.
“As barreiras sanitárias tiveram como objetivo restringir a circulação de pessoas de outros municípios para conter a disseminação do coronavírus. As pessoas foram orientadas sobre as medidas de prevenção contra o coronavírus e a voltar para seus municípios de origem, caso o deslocamento não seja por um motivo essencial”, informou a prefeitura.
Barreiras sanitárias foram realizadas durante o feriado de Corpus Christi nas 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas
Fernanda Sunega
Veja mais notícias da região no G1 Campinas