Cidades da RMC farão barreiras sanitárias para evitar turistas da capital durante feriado antecipado


Reunião de prefeitos da Região Metropolitana de Campinas também aprovou pedido para que estado monte hospital de campanha exclusivo para Covid-19 para receber pacientes de todos os municípios. Prefeito de Campinas, Dário Saadi, durante reunião da Região Metropolitana de Campinas
Arthur Trevisoni/Agemcamp
As 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) vão fazer, a partir de sexta-feira (26) e de forma conjunta, barreiras sanitárias para tentar coibir a presença de paulistanos durante a antecipação dos feriados na capital do estado. A medida foi aprovada nesta quarta (24), durante uma reunião virtual dos prefeitos, e busca reduzir a transmissão do novo coronavírus.
Os municípios da região já haviam descartado a antecipação de feriados. Segundo a assessoria do prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis, as barreiras também servirão para reduzir a circulação entre os municípios da própria RMC. Reis é o presidente interino do Conselho da RMC.
Os pontos de bloqueio serão definidos pelos secretários de seguranças municipais, que farão uma reunião. A Agemcamp informou que elas ficarão em entradas e saídas dos municípios e contarão com guardas municipais, além da Polícia Militar (PM).
A Agemcamp adiantou que elas não serão 24 horas. Cada município definirá os horários de bloqueio.
As cidades que compõem a RMC são: Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.
Na reunião de semana passada, os prefeitos rejeitaram a adoção de medidas mais restritivas, como um lockdown. No entanto, ampliaram para as 20 cidades o toque de recolher com punições mais severas que Campinas decretou.
10 dias de feriado na capital
O prefeito da capital, Bruno Covas, antecipou as datas de dois feriados de 2021 (Corpus Christi; de junho; e Dia da Consciência Negra, de novembro) e três feriados de 2022 (aniversário de São Paulo, de janeiro; Corpus Christi, de junho; e Dia da Consciência Negra, de novembro).
Com isso, a cidade de São Paulo terá 10 dias de feriado prolongado a partir de sexta-feira:
26 de março – sexta-feira (feriado municipal)
27 de março – sábado
28 de março – domingo
29 de março – segunda-feira (feriado municipal)
30 de março – terça-feira (feriado municipal)
31 de março – quarta-feira (feriado municipal)
1° de abril – quinta-feira (feriado municipal)
2 de abril – sexta-feira (feriado nacional; Paixão de Cristo)
3 de abril – sábado
4 de abril – domingo
Pedido de hospital de campanha e mais leitos no AME Campinas
Benjamin Bill Vieira de Souza, diretor da Agêmcamp, durante reunião dos prefeitos da Região Metropolitana de Campinas
Arthur Trevisoni/Agemcamp
Os prefeitos também aprovaram a formalização de um pedido para que o governo estadual monte um hospital de campanha regional para atender pacientes com novo coronavírus na RMC. O mesmo ofício vai reivindicar a abertura de 40 leitos extras de enfermaria no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Campinas, que passará a funcionar como hospital de campanha até o fim deste mês.
O governo estadual já havia confirmado que voltaria a usar a estrutura do AME de Campinas como hospital de campanha. O local deve passar a receber pacientes no dia 26 de março. Estão previstos 25 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e cinco de enfermaria.
Outra pauta aprovada pelos prefeitos foi a requisição, ao estado, de mais dinheiro para insumos e medicamentos.
Participaram da reunião virtual 12 dos 20 prefeitos da RMC, além do diretor-executivo da Agemcamp, Benjamin Bill Vieira de Souza.
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas