Covid-19: após acionar até clínicas veterinárias para ter oxigênio, Valinhos altera sistema na UPA


Com aumento de pacientes que precisam ser entubados, prefeitura chegou a emprestar cilindros para garantir atendimentos. Novo sistema equivale a 220 equipamentos usados antes. Valinhos vai instalar duas tendas do Exército na UPA
Dominique Torquato/Prefeitura de Valinhos
Após acionar até clínicas veterinárias para emprestar cilindros de oxigênio e garantir atendimentos a pacientes com Covid-19 na UPA, Valinhos (SP) instalou um novo sistema na unidade com capacidade para 2.250 metros cúbicos, o equivalente a 220 equipamentos portáteis usados anteriormente.
Com 100% das UTIs Covid lotadas nos dois hospitais, a cidade registrou aumento no consumo de oxigênio que precisaram ser entubados na UPA, à espera de transferência para leitos. No início de março, veio à tona em redes sociais uma fala da secretária de Saúde, Carina Missaglia, durante reunião com vereadores, em que ela admitiu o empréstimo para garantir uma retaguarda no serviço médico.
“Conversei com amigos veterinários que emprestaram cilindros oxigênios de clínica veterinária, que amanhã teria cirurgia. Nós estamos lá com cinco cilindros de oxigênio de clínica veterinária. Neste momento, a gente precisa de cilindros pra por oxigênio. Nós usávamos 24 torpedos por semana. Hoje, a gente tá usando, no mínimo, 40 por dia. Quando a gente intuba um paciente na UPA, lá não é lugar para ficar um paciente intubado, esse paciente consome muito oxigênio, muito”, falou em 7 de março.
Secretária da Saúde de Valinhos grava áudio sobre aumento do consumo de oxigênio em UPA
Situação
Valinhos registra desde o início da pandemia 6.466 infectados, incluindo 193 mortes. Até quinta-feira era uma das nove cidades da região que têm ocupação máxima em leitos de UTI.
Dos 26 leitos instalados na UPA, diz a prefeitura, 20 estão ocupados por pacientes com sintomas ou à espera de resultados de exames para Covid-19. Uma parte recebe tratamento com oxigenoterapia.
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.