Covid-19: Campinas bate recorde de mortes, com 30 registros em 24h; casos são 75.359


Boletim desta quinta (18) aponta mais 78 casos positivos da doença. Vítima mais jovem é uma mulher, de 31 anos, com comorbidades. 07/04: Funcionário do Cemitério da Saudade, em Campinas, usa equipamento de proteção nos cortejos para sepultamentos durante a pandemia de Covid-19.
Osvaldo Furiatto/Divulgação
Campinas (SP) registrou, nesta quinta-feira (18), um novo recorde de mortes confirmadas em 24h no município. Com 30 novos óbitos, a cidade chegou ao total de 2.095 histórias interrompidas desde o início da pandemia.
O recorde anterior era de 14 de julho de 2020, quando foram notificados 26 óbitos em um único boletim. Este é o quarto dia consecutivo em que a metrópole divulga a morte de mais de 20 moradores na atualização epidemiológica.
Considerando somente os 18 primeiros dias de março deste ano, 178 moradores perderam a vida para a Covid-19, o que corresponde a uma média de nove óbitos por dia. Já no que diz respeito ao ano de 2021, o total de mortes acumuladas chega a 590.
Mortes confirmadas por boletim/dia:
15/03: 21
16/03: 23
17/03: 24
18/03: 30
Em relação ao número de casos confirmados da doença, o boletim aponta mais 78 casos em 24 horas, elevando o total de infectados para 75.359. Segundo a prefeitura, o “sistema do Ministério da Saúde está fora do ar, o que comprometeu a notificação de novos casos”.
Os novos casos e mortes contabilizados pelo governo municipal não significam, necessariamente, que ocorreram todos no dia da divulgação, mas sim que foram registrados no sistema nesta data.
Números atualizados pela administração nesta quinta-feira:
Confirmados: 75.359 (78 a mais)
Óbitos: 2.095 (30 a mais)
Idade, sexo, comorbidades: veja o perfil das vítimas em Campinas
Acompanhe no gráfico abaixo o total de casos positivos desde 13 de março de 2020, quando Campinas registrou o primeiro morador infectado, e o acumulado diário com dados da administração.
Mortes
A relação de vítimas divulgada nesta quinta-feira inclui 17 mulheres e 13 homens. Dentre os pacientes, 27 tinham histórico de doenças preexistentes (comorbidades), e nove tinham menos de 60 anos – veja detalhes abaixo.
02/03: Mulher, 77 anos, com comorbidades.
09/03: Mulher, 79 anos, com comorbidades.
10/03: Mulher, 93 anos, com comorbidades.
11/03: Mulher, 33 anos, com comorbidades.
11/03: Homem, 64 anos, com comorbidades.
11/03: Mulher, 79 anos, com comorbidades.
13/03: Homem, 70 anos, com comorbidades.
14/03: Homem, 44 anos, com comorbidades.
14/03: Homem, 81 anos, com comorbidades.
15/03: Homem, 64 anos, com comorbidades.
15/03: Homem, 66 anos, com comorbidades.
15/03: Homem, 69 anos, com comorbidades.
15/03: Mulher, 70 anos, com comorbidades.
16/03: Mulher, 31 anos, com comorbidades.
16/03: Homem, 40 anos, com comorbidades.
16/03: Homem, 41 anos, sem comorbidades.
16/03: Mulher, 52 anos, sem comorbidades.
16/03: Mulher, 53 anos, com comorbidades.
16/03: Mulher, 66 anos, com comorbidades.
16/03: Mulher, 67 anos, com comorbidades.
16/03: Homem, 72 anos, com comorbidades.
16/03: Mulher, 77 anos, com comorbidades.
16/03: Mulher, 80 anos, com comorbidades.
16/03: Homem, 85 anos, com comorbidades.
16/03: Mulher, 97 anos, com comorbidades.
17/03: Homem, 44 anos, sem comorbidades.
17/03: Mulher, 49 anos, com comorbidades.
17/03: Mulher, 63 anos, com comorbidades.
17/03: Homem, 65 anos, com comorbidades.
17/03: Mulher, 76 anos, com comorbidades.
Confira a curva do número de mortes acumuladas por dia do registro do óbito desde o início da pandemia no gráfico abaixo.
VÍDEOS: especialistas tiram dúvidas sobre vacinas contra a Covid-19
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.