Covid-19: com pressão na saúde, Amparo começa fase emergencial nesta terça-feira; veja regras


Medida tenta conter avanço da Covid-19 na cidade; mortes em maio superam 2020 inteiro. Decreto foi publicado na noite de segunda-feira. Cidade terá lockdown aos finais de semana. Amparo começa fase emergencial nesta terça-feira
Reprodução/EPTV
Com pressão na saúde por conta do avanço de casos de coronavírus, Amparo (SP) começa, nesta terça-feira (1º), a fase vermelha emergencial do Plano São Paulo para tentar reduzir o impacto da pandemia.
A medida, que permite o funcionamento de apenas alguns serviços essenciais, vale para as próximas duas semanas, segundo a prefeitura. O decreto foi publicado no Diário Oficial do município na noite de segunda-feira (31). Veja regras abaixo.
Segundo a administração, a cidade está com ocupação total nos leitos de UTI e enfermaria das três unidades médicas, além do Hospital de Campanha, construído há dois meses. A estância turística do Circuito das Águas enfrenta o pior momento da doença, com o registro de 48 óbitos em maio, número maior do que o de 2020 inteiro (39). O governo municipal decidiu suspender as aulas nas escolas das redes municipal, estadual e particular a partir de segunda.
Além da fase emergencial, o município vai adotar um lockdown nos próximos dois finais de semana, quando haverá proibição de funcionamento de mercados, postos de combustíveis e transporte público.
Regras da Fase Emergencial e do Lockdown
A fase emergencial entra em vigor a partir desta terça-feira e segue até quinta (3). Depois, ela será retomada na segunda-feira (7), também com validade até quinta (10). Já nos próximos dois finais de semana, dias 4, 5 e 6; e 11, 12 e 13 de junho, entrará em vigor o lockdown em Amparo.
Durante a fase emergencial, apenas serviços essenciais estão autorizados a trabalhar, que é o caso de serviços de saúde, alimentação, farmácias e postos de combustíveis. Os mercados ficarão abertos até 0h para que a população tenha tempo de fazer as compras para o final de semana de lockdown, que começa na sexta-feira (4).
No lockdown, até parte do comércio essencial está proibido de abrir e os únicos setores que poderão atender com porta aberta são as unidades de saúde e farmácias. Os serviços de alimentação, como restaurantes e mercados, só podem funcionar com delivery. Os funcionários devem se cadastrar no site da prefeitura para conseguir uma autorização especial de circulação.
Quem não for incluído nesta categoria e estiver na rua, poderá receber multa de R$ 500, segundo a prefeitura. “Durante a fase emergencial temos o toque de recolher da 0h às 5h e durante o lockdown só pode sair quem estiver indo ou voltando do trabalho, ou então se deslocando para algum serviço de saúde. Caso contrário a pessoa será multada”, disse o prefeito de Amparo, Carlos Alberto (MDB), em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo.
Empresas de limpeza e produtos da área de saúde só podem funcionar com 50% da capacidade, desde que todos os funcionários apresentem testes negativos para a Covid-19. Postos de combustíveis também ficarão fechados e o transporte público será suspenso durante os dois finais de semana de lockdown.
VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas