Covid: Campinas anuncia fim da fila de pacientes à espera por leitos de UTI e enfermaria


Desde que dados foram divulgados pela primeira vez, cidade registrou fila por vagas por 47 dias seguidos. Taxa de ocupação nas redes pública e privada é de 80,2% nesta quarta-feira (5). Ambulância em frente ao Hospital Metropolitano na cidade de Campinas, em 22 de março de 2021
DENNY CESARE/ESTADÃO CONTEÚDO
Campinas (SP) anunciou que zerou, nesta quarta-feira (5), a fila de pacientes à espera de leitos de UTI ou enfermaria Covid-19. Desde que os dados foram tornados públicos pela primeira vez, em 18 de março, a cidade registrou 47 dias consecutivos em que pessoas ficaram, mesmo com atendimento, sem vaga de internação em uma estrutura adequada.
O boletim desta quarta mostra que das 440 estruturas de terapia intensiva exclusivas para Covid instaladas nas redes pública e particular da cidade, 353 estão ocupadas, o que representa 80,2%. São 87 vagas disponíveis, mas 60 delas apenas em hospitais privados.
Ainda com números elevados na taxa de ocupação, a prefeitura de Campinas liberou a realização de eventos sociais com 25% da capacidade e público sentado dentro da fase de transição do Plano São Paulo.
A medida é mais uma dentro das medidas de flexibilização da economia que, desde o último sábado (1º), permite o funcionamento de comércios e serviços das 6h às 20h, com limitação de 25% da capacidade.
Na segunda (3), Campinas ultrapassou em 2021 o número de mortes por Covid-19 que tinham sido registradas em pouco mais de 9 meses de 2020. Com os 20 óbitos notificados nesta quarta, já são 3.074 vidas perdidas desde o início da pandemia.
VÍDEOS: últimas notícias sobre a região de Campinas
h
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.