Guarda de Campinas usa gás de pimenta e granada de fumaça para dispersar aglomerações


Corporação informa ter sido recebida a pedradas no Jardim Campo Belo. Ao todo, força-tarefa dispersou 1,2 mil pessoas em diferentes bairros da metrópole. Viaturas da Guarda de Campinas (SP) no Jardim Campo Belo
Guarda Municipal de Campinas
A Guarda Municipal de Campinas (SP) informou nesta quinta-feira (3) que precisou usar gás de pimenta e granadas de fumaça para dispersar grupos que se aglomeravam em vias dos bairros Jardim Campo Belo e Parque Oziel. Os agentes teriam sido hostilizados durante operação por conta da pandemia da Covid-19, na noite desta quarta (2).
Na Rua Jerônimo Mendonça, onde um pancadão reunia cerca de 400 pessoas, a corporação diz ter sido recebida a pedradas.
Ao todo, 1,2 mil pessoas foram dispersadas de aglomerações em diferentes bairros de Campinas e 195 estabelecimentos foram fiscalizados. A força-tarefa incluiu as barreiras sanitárias do toque de recolher, que abordaram 291 veículos – 400 pessoas foram orientadas.
As operações ocorreram no Cambuí, Jardim das Palmeiras, Recanto do Sol, Taquaral, Parque Valença, Parque Universitário, Campo Belo, Oziel e Parque das Universidades.
Guarda de Campinas (SP) montou barreiras sanitárias durante o feriado de Corpus Christi
Carlos Bassan/PMC
Além do pancadão na Rua Jerônimo Mendonça, a Guarda dispersou cerca de 200 pessoas no mesmo bairro, na Rodovia Miguel Melhado. Já no Parque das Universidades, foram registradas aglomerações com pelo menos 150 pessoas.
“No Cambuí, dois estabelecimentos fecharam as portas na Rua Maria Monteiro enquanto a Guarda fazia a dispersão de cerca de 400 pessoas nas proximidades”, informou, em nota, a corporação.
Força-tarefa com Guarda, Polícia Militar e Emdec em barreira montada no bairro Cambuí, em Campinas (SP)
Guarda Municipal de Campinas
VÍDEO: veja o que é destaque na região de Campinas
Initial plugin text
‘KIT COVID’ NÃO FUNCIONA×
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.