Hortolândia terá suspensão de 16h no atendimento presencial e por drive-thru em supermercados e padarias; veja as regras


Comércios de alimentos só poderão funcionar por delivery de 13h de domingo (28) até as 5h de segunda (29). Transporte público vai operar com frota reduzida. Serviços de saúde (farmácias, clínicas e hospitais) seguem sem alteração. Multa é de 10 a 10 mil vezes a Unidade Fiscal vigente no estado
Prefeitura de Hortolândia/Divulgação
A Prefeitura de Hortolândia (SP) vai suspender, a partir das 13h de domingo (28), o atendimento presencial e por drive-thru em supermercados, restaurantes e padarias. A medida segue até as 5h de segunda-feira (29). Neste intervalo de 16h, as vendas serão apenas por entrega (delivery).
Já os serviços de saúde, como farmácias, drogarias, hospitais e outros estabelecimentos, seguem com funcionamento normal. O sistema delivery não sofre alteração para nenhum estabelecimento. Confira o resumo abaixo:
Funcionamento de estabelecimentos entre 13h de domingo e 5h de segunda-feira
Transporte público
O transporte público terá frota reduzida neste período. Além disso, transações comerciais deverão ser feitas por meio de aplicativos e outras plataformas de via remota. A decisão amplia as restrições já vigentes e determinadas pelo governo estadual para conter o aumento do número de casos de Covid-19 e a escassez de leitos nos hospitais.
Quem desrespeitar a nova restrição estará sujeito a multa. Agentes da Guarda Municipal e Polícia Militar darão apoio à prefeitura em operações integradas de conscientização e fiscalização na região.
Toque de recolher noturno
O toque de restrição noturno continua a valer pelo menos até o dia 30 deste mês, assim como outras medidas emergenciais. Das 20h às 5h, elas restringem a circulação de pessoas e veículos em Hortolândia, que também se junta às outras dezenove cidades da RMC que implantam barreiras sanitárias para conter turistas paulistanos durante o feriado prolongado na capital.
Durante o período, podem circular pela cidade apenas funcionários no trajeto de ida e volta do trabalho; entregadores e usuários de atividades essenciais como farmácias e drogarias; hospitais, clínicas, laboratórios, casas de saúde, prontos-socorros, ambulatórios e unidades de atendimentos semelhantes.
VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.