Hospital Mário Gatti em Campinas tem surto de casos de Covid-19 em unidade cirúrgica


De acordo com um documento do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar, ao menos seis pessoas testaram positivo para a doença, entre elas dois profissionais de saúde que já estavam vacinados. Prefeitura diz que investiga as possíveis formas de transmissão e para traçar estratégias de controle. Hospital Mário Gatti, em Campinas
Reprodução/EPTV
O Hospital Mário Gatti, em Campinas (SP), registra um surto de casos de Covid-19 na unidade cirúrgica da instituição. De acordo com um documento do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar, ao menos seis pessoas testaram positivo para a doença, entre elas dois profissionais de saúde que já estavam vacinados.
O comunicado do hospital informa que, no período de 10 a 13 de maio, foram detectados quatro casos de Covid-19 de pacientes internados na enfermaria cirúrgica. Os pacientes tinham longos períodos de internação e provavelmente foram expostos ao vírus no ambiente hospitalar.
A notificação informa ainda que foram confirmados dois casos de Covid em residentes, um total, então, de seis confirmações.
Além disso, outros três residentes estão com sintomas, foram afastados e aguardam resultado de exames.
Diante disso, o núcleo de epidemiologia hospitalar recomendou uma série de medidas para profissionais da saúde e pacientes. Entre elas:
Reforçar a necessidade do uso de máscaras cirúrgicas pelos profissionais durante todo o período de trabalho;
Avaliar a presença de sintomas respiratórios em todas as equipes da saúde que atuam no setor;
Acompanhar o aparecimento de sintomas pelo período de 14 dias;
Evitar visitas coletivas na beira dos leitos pelo período de 14 dias.
O documento informa ainda que, considerando o alto número de residentes da cirurgia com sintomas respiratórios e o contato próximo entre eles, foram feitos testes de Covid em todos os residentes da cirurgia geral.
Em nota, a Prefeitura de Campinas disse que o Núcleo de Epidemiologia Hospitalar do Hospital Mário Gatti está analisando a situação pra avaliar os casos e determinar como foram as possíveis formas de transmissão e traçar estratégias para controle.
“Todos os médicos/residentes em questão estão vacinados. Mesmo vacinadas, as pessoas podem contrair o coronavírus, mas felizmente desenvolvem formas leves da doença”, informa ainda a nota.
VÍDEOS: Veja o que é destaque na região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas