Laboratório de Itapira acerta entrega de 'kit intubação' ao Ministério da Saúde para dar 'fôlego' de uma semana ao País


Acerto permite ao laboratório manter compromissos assumidos com hospitais privados e entrega começa nesta terça-feira (23). Após requisição, laboratório de Itapira libera medicamentos de ‘kit intubação’
Representantes do laboratório Cristália, de Itapira (SP), e do Ministério da Saúde assinaram nesta segunda-feira (22) os termos da requisição administrativa do chamado “kit intubação” para abastecer UTIs que sofrem com a alta na demanda de casos de Covid-19. Ficou acertado a entrega, a partir desta terça-feira (23), de medicamentos para abastecer emergencialmente o que Sistema Único de Saúde (SUS) precisa por uma semana.
“Nós vamos disponibilizar a quantidade de produtos solicitado pelo Ministério da Saúde para atender emergencialmente uma semana o País. Vamos dar o fôlego de uma semana para o País. Enquanto se estuda e se trabalha para aumentar essa dimensão de atendimento”, disse Ogari de Castro Pacheco, cofundador da Cristália.
A reunião que definiu a entrega dos medicamentos contou com a presença do secretário de atenção especializada à saúde do Ministério da Saúde, coronel Luiz Otávio Franco Duarte, e durou cerca de 4 horas.
Com a negociação, o laboratório garantiu a entrega dos medicamentos para o suporte dos hospitais públicos sem prejuízo dos compromissos já contratados com hospitais particulares.
Segundo Ogari, o próprio laboratório cuidará do envio dos medicamentos para intubação e contará com apoio do Ministério da Saúde para atender regiões mais longínquas.
Área do Laboratório Cristália
Reprodução / EPTV
Requisição administrativa
A medida do ministério é a mesma que Campinas (SP) usou, por exemplo, para assumir a estrutura de um hospital particular para colocar em operação leitos SUS durante a pandemia. Veja abaixo detalhes.
O Laboratório Cristália, que tem unidades em outras cidades das regiões de Campinas (SP) e Piracicaba (SP), diz que desde o início da pandemia quadruplicou a produção para atender cerca de 4 mil unidades públicas e privadas no Brasil.
“O Cristália reitera seu compromisso de empreender todos os esforços possíveis na produção e fornecimento não apenas dos medicamentos utilizados no tratamento da covid-19, mas também de drogas essenciais a pacientes de outras enfermidades, como câncer e HIV/Aids”, diz nota ao mencionar que ainda mantém compromisso com clientes, comunidade médica e com o país.
O Cristália informou que os medicamentos usados em UTIs para intubação são produzidos em um complexo de Itapira, mas não revela a capacidade de produção. Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro esteve em uma das plantas da cidade aberta para gerar insumos de medicamentos contra o câncer.
No site oficial, o laboratório diz que produz 350 tipos de medicamentos e fornece produtos para 95% dos hospitais brasileiros. Entre os outros setores de atuação estão saúde mental e dermatologia.
O que é a requisição administrativa?
Secretário-geral da OAB Campinas explica como funciona uma requisição administrativa
VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.