Marcelo das Chagas é um dos semifinalistas do concurso Tá Combinado


Ele sugeriu filet mignon ao molho roti de café, alho-poró crispy e figos selados. A receita foi escolhida na quarta fase que teve o risoto de parmesão como prato principal.

O professor de gastronomia Marcelo das Chagas, de 42 anos, elaborou a receita de filet mignon ao molho roti de café, alho-poró crispy e figos selados e com ela conquistou uma vaga na semifinal da quarta rodada do concurso Tá Combinado.
De uma família de 11 irmãos, sendo ele o caçula, desde pequeno acompanhava a mãe na cozinha e foi aprendendo com ela algumas receitas mais básicas. A vontade de estudar Gastronomia ganhou força quando ele trabalhava como bancário na capital paulista, mas o curso era muito caro na época e o sonho ficou em “stand by” naquele momento. Também atuou como empresário musical e nas viagens que fazia por todos os cantos do país, buscava provar pratos regionais e foi se encantando cada vez mais pela culinária brasileira.
Em 2014, decidiu que era a hora de seguir seu sonho e se matriculou na faculdade que tanto queria. Na época, já fazia bolos para entrega e outros doces, inclusive foi vendendo pão de mel que ele conseguiu pagar o curso. “Era uma receita que peguei com uma colega de um curso de confeitaria rápida que fiz e fui aprimorando. Quando eu vi, já estava vendendo pão de mel para a faculdade inteira”, revela.
Em 2016, quando concluiu o curso, sua ideia era abrir uma confeitaria, mas foi convidado a dar aulas no Senac Campinas, onde atua até hoje. Logo assumiu mais aulas nas unidades do Instituto Gastronômico das Américas (IGA) de Indaiatuba e de Valinhos e a docência hoje é sua principal atividade. O que não significa que ele abandonou seus preparos. Ele vende seus produtos diretamente pelo seu site e também por encomenda.
“Evoluí bastante em diversos preparos, mas não deixo de fazer o pão de mel porque ele está ligado à minha origem na gastronomia. Hoje tenho uma linha de com 10 sabores diferentes”, afirma.
Sua identificação com a confeitaria está ligada aos preparos que a mãe fazia em Adamantina, sobretudo o bolo de mandioca puba, uma receita nordestina muito trabalhosa que o encantava. Mas, ele também dá aulas de cozinha quente e se identifica com os preparos salgados. Para participar do Tá Combinado, ele criou uma montagem especial de carne com o molho de café, que sempre faz, com figo, fruta que o encantou desde que ele morou em Valinhos e alho-poró. O resultado, segundo ele, é surpreendente!
Veja a receita:

Filé mignon ao molho roti de café, alho-poró crispy e figos selados
Ingredientes:
Para o filé
1 medalhão
Sal e pimenta a gosto
1 figo cortado ao meio
Molho de café
1 xicara de vinho tinto seco
1 colher (chá) de café solúvel Nescafé
1 colher (sopa) de açúcar Guarani
2 colheres (sopa) de manteiga
Tomilho a gosto
5 sementes de coentro
Sal e pimenta a gosto
Alho-poró cripsy
Meio alho-poró
1 xícara de farinha de trigo
Óleo para fritar
Modo de preparo:
Do filé
Tempere o medalhão com sal e pimenta. Esquente bem a frigideira, sele e reserve. Na mesma panela, sele o figo e reserve.
Do Molho de Café
Na mesma panela que selou as carnes e figo, coloque o vinho e mexa bem. Em seguida, acrescente o café, o açúcar, sementes de coentro e o tomilho. Deixe reduzir ou evaporar o álcool. Acrescente a manteiga e está pronto.
Do alho-poró
Corte o alho-poró em fatias. Misture na farinha de trigo e peneire. Frite com o óleo a 180 graus até dourar.
Monte o prato para servir.
Clique abaixo para poder votar!
O que melhor combina com risoto de parmesão?
Initial plugin text