Mega-Sena da pescaria: Advogado pega mesmo peixe, duas vezes. História por trás da fisgada emociona


Leonardo Flores conseguiu o feito improvável num intervalo de um ano e a 10 quilômetros do primeiro ponto; aventura foi oportunidade de relembrar de um momento especial com o pai, já falecido. Mesmo tucunaré é pescado duas vezes em intervalo de um ano no Goiás.
Arquivo TG
Qual a chance de um pescador fisgar o mesmo peixe duas vezes? É praticamente o mesmo que ganhar na loteria. O feito ocorreu na Serra da Mesa, em Goiás, por acaso. Tudo começou com uma pescaria em 2017 entre pai e filho. Os dois resolveram ajudar o Ibama e marcaram os peixes fisgados com uma “tag” de identificação antes de soltá-los na água.
O pai, infelizmente, faleceu meses depois em decorrência de um câncer. Após um ano e meio o filho voltou ao mesmo local para uma pescaria cheia de lembranças. O que ele não imaginava era fisgar exatamente o mesmo tucunaré que o pai havia fisgado. A façanha foi comprovada pelas fotos e pelo número da etiqueta de identificação.
Confira essa história incrível no Terra da Gente deste sábado (20/03), a partir das 14h, na EPTV.