Motoristas de ônibus do transporte público fazem greve em Mogi Mirim

Funcionários da concessionária do transporte coletivo Santa Cruz reclamam de atraso do pagamento do adiantamento salarial. A empresa comunicou que 100% das linhas foram afetadas e a circulação da frota é de 30%. Motoristas do transporte coletivo público de Mogi Mirim (SP) realizam uma greve na manhã desta sexta-feira (26). Todas as linhas de ônibus da cidade tiveram impactos, mas 30% dos veículos ainda circulam para não prejudicar a população, o que é garantido por lei.
De acordo com informações da prefeitura, a empresa Santa Cruz, que faz o gerenciamento do serviço na cidade, não cumpriu o acordo de pagar adiantamento do salário da categoria, prazo expirado na última quinta-feira (25). Essa medida havia sido acordada entre a empresa e os motoristas.
Em nota, a empresa informou que a greve deflagrada atinge 100% da frota disponível. Pontuou que alertou a administração municipal sobre a iminência do colapso no transporte coletivo em três ocasiões durante o mês de março. Segundo a Santa Cruz, o reajuste tarifário concedido através do Decreto 8.734/2021 não foi suficiente para evitar a crise no sistema de transporte da cidade.
A prefeitura apontou que negocia um aporte financeiro para auxiliar a empresa, a compra de passes sociais para distribuir a pessoas de baixa renda e, em seguida, repassar os valores para a empresa. No entanto, a media depende da votação de um projeto de lei, o que deve ocorrer até a próxima semana.
Essa é a segunda greve adotada pelos motoristas do transporte coletivo somente no mês de março. Entre os dias 9 e 10, a categoria também parou por atrasos no pagamento.
PLAYLIST: Veja mais assuntos de Campinas
Veja mais notícias da região em G1 Campinas.