Pedestres e ciclistas se arriscam ao usar Corredor BRT para exercícios físicos em Campinas


Flagrantes aconteceram em trecho próximo a rodoviária de Campinas, mas se estende pela via que ainda possui trecho em obras, mas que já tem circulação de ônibus. Pedestres usam corredor do BRT em Campinas de forma indevida
Pedestres e ciclistas de Campinas (SP) têm se arriscado ao utilizar o Corredor BRT, exclusivo para a circulação de ônibus, para a prática de atividades físicas. Há flagrantes do uso irregular na imediações da rodoviária e também em trechos que seguem em obras, em meio a circulação de máquinas pesadas.
Na região da estação do Jd. Miranda, pedestres e ciclistas se arriscam entre tratores. Em um dos casos, o tratorista chega a parar para permitir a passagem de pedestres.
Na região da rodoviária, o fluxo de ciclistas, pedestres e até de carros é intenso.
“Toda a área perimetral do BRT ela é exclusiva para circulação de ônibus. Então a circulação de pedestres, sem a devida faixa e orientação, e sem ciclovias e ciclofaixas, além de ser proibido pelo código (de trânsito brasileiro), torna-se extremamente perigoso tanto para o cliclista, para os pedestres e para os condutores dos veículos”, explica Romolo Tacchelli, diretor de ensino de trânsito.
Pedestres usam trecho em obras do Corredor BRT para prática de lazer em Campinas (SP)
Reprodução/EPTV
Quem faz uso do Corredor BRT argumenta que faltam espaços para lazer e prática esportiva. O vigilante Marcelo Giroto conta que anda sempre pelo trecho próximo da rodoviária.
“A gente sabe [que é proibido], mas não tem outro local adequado em Campinas para pedalar. Não sou eu, como várias pessoas”, diz.
Ciclistas e pedestres utilizam espaço exclusivo para circulação de ônibus em Campinas (SP)
Reprodução/EPTV
VÍDEOS: Veja mais assuntos de Campinas e região
Veja mais notícias da região em G1 Campinas.