PF mira no tráfico internacional de drogas com cocaína da Bolívia em portos de SC


Policiais cumprem 34 mandados de prisão e 50 mandados de busca e apreensão em 12 cidades de Santa Catarina. Há alvos também no Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Dinheiro encontrado durante as buscas em Santa Catarina
Polícia Federal/ Divulgação
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (10) a Operação ‘Shipping Box’ contra o tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro e formação de uma organização criminosa. De acordo com as investigações, o grupo alvo da ação é suspeito enviar cocaína para a Europa por portos de Santa Catarina e outros estados do país. Parte das substâncias ilícitas era fabricada na Bolívia.
Cerca de 250 policiais cumprem 34 mandados de prisão e 50 mandados de busca e apreensão em 15 cidades de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. No estado, as ações ocorrem em Joinville, Itapoá, Jaraguá do Sul, São Francisco do Sul, Itajaí, Navegantes, Balneário Piçarras, Barra Velha, Itapema, Canelinha e Criciúma.
Há mandados em Paranaguá, Rio Grande, Mogi Mirim e Cabo Frio. A PF não detalhou os mandados por municípios. A Receita Federal também participa da ação.
Segundo o delegado Vinicius Faria, durante as investigações foram apreendidas aproximadamente 6 toneladas de cocaína e presas oito pessoas em flagrante delito em Santa Catarina. Nesta quinta, estão sendo sequestrados 68 veículos, 23 imóveis e 2 embarcações. Além disso, haverá o bloqueio de 30 contas bancárias de vários investigados.   
Veículo apreendido durante operação
Polícia Federa/PRF
Para embarcar as drogas, a organização criminosa e suspeita de cooptar funcionários dos portos, criar compartimentos falsos em caminhões para transporte de traficantes e cargas e até a criação de empresas de logística.
Além do envio de drogas para países da Europa, o grupo é suspeito pulverizar as substâncias para abastecer organizações criminosas dedicadas ao tráfico no Brasil. Alguns investigados são apontados por realizar esquemas de lavagem de dinheiro através de empresas fictícias e aquisição de ativos como ouro e até mesmo de criptomoedas. 
A operação recebeu o nome ‘Shipping Box’ em alusão, em inglês, ao método de atuação da organização criminosa, que usava o sistema de despacho marítimo de drogas escondidas em contêineres. Os investigados podem responder pelos crimes de tráfico de drogas e formação de organização criminosa.
Os presos serão conduzidos às sedes da PF em Joinville e Itajaí, no Norte catarinense, e levados ao Presídio Regional de Joinville.
Drogas encontradas durante as investigações em Santa Catarina
Polícia Federal/Divulgação
VÍDEOS: Destaques do G1 SC no BDSC
Veja outras notícias do estado no G1 SC