PM prende mulher suspeita de vender cerca de 30 atestados médicos falsos em Indaiatuba, SP


Prisão ocorreu em flagrante na Vila Brizola. Ela admitiu o crime, segundo a Polícia Militar, e disse que anunciou os documentos em rede social. Delegacia da Polícia Civil de Indaiatuba
Toni Mendes/EPTV
Uma mulher foi presa na segunda-feira (1°) por vender atestados médicos falsos em Indaiatuba (SP), segundo a Polícia Militar (PM). Ela foi abordada em uma rua da Vila Brizola com um documento no nome de outra pessoa e, de acordo com os policiais, admitiu que já havia vendido cerca de 30 atestados.
Os policiais faziam patrulhamento pela Rua Mario de Almeida quando abordaram a mulher. Eles encontraram o atestado e perguntaram de quem era, mas a suspeita não soube responder e depois admitiu que iria vendê-lo.
Além dos atestados, a mulher fazia a venda de receitas médicas e declarações e avisos de óbito falsos. No quarto dela, os policiais encontraram vários documentos falsificados.
A venda de 30 atestados ocorreu na semana passada, após ela anunciar os documentos falsificados por uma rede social.
Furto em hospital
Além de documentos falsos assinados por ela no nome de outras pessoas, a PM encontrou um talão em branco de aviso de óbito em duas vias, folhas de receituários de controle especial e folhas de declaração no quarto dela.
Segundo a PM, ela furtou os documentos em branco de dentro de um hospital após passar por um atendimento. Além disso, mandou fazer um carimbo no nome do médico que a atendeu na oportunidade.
A mulher foi levada para a delegacia e a Polícia Civil determinou a prisão em flagrante por falsidade ideológica e furto.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas