Polícia fecha fábrica de bebidas falsas em Campinas e prende três


Produção clandestina ocorria em imóvel no Jd. Satélite Íris. No local foram apreendidas 350 garrafas de uísque falso já envasadas, além de galões e materiais para envase. Segundo o Deic, material era vendido a adegas, bares e festas. Policiais civis apreenderam 350 garrafas de uísque falsificado já embaladas em Campinas (SP)
Polícia Civil/Deic/Divulgação
Policiais civis localizaram nesta quinta-feira (13), em um imóvel no bairro Satélite Íris, em Campinas (SP), uma fábrica de bebidas clandestina que abasteceria adegas, mercados, bares e festas com produtos falsos e abaixo do preço de mercado.
No local foram apreendidas 350 garrafas de uísque já envasadas, além de galões, adesivos, selos, lacres e embalagens usadas na falsificação. Das quatro pessoas que estavam no local, três foram presas – uma conseguiu fugir.
Segundo policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), a equipe chegou ao local após investigação realizada por agentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que passaram a monitorar a fábrica após uma apreensão de bebidas falsas no dia 5 de maio.
Os presos, com idades entre 19 e 36 anos, teriam contado aos policias que recebiam R$ 50 por dia para o trabalho na fábrica clandestina. Segundo o Deic, eles chegavam a envasar 50 caixas com 12 garrafas por dia.
O trio foi autuado por falsificação de produtos alimentícios, crime que prevê pena de 4 a 8 anos de prisão, e foram encaminhados à cadeia anexa ao 2º DP de Campinas.
Policiais encontraram na fábrica clandestina garrafas vazias e outros materiais para o envase
Polícia Civil/Deic/Divulgação
Máquina usada para fechar as garrafas de uísque falsificadas
Polícia Civil/Deic/Divulgação
VÍDEOS: veja o que mais é notícia na região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas