Prefeitos de cidades com grandes aeroportos articulam pedido de testagem de passageiros antes de embarque e quarentena no Brasil


Frente Nacional de Prefeitos enviou ofício ao Ministério da Saúde solicitando audiência para discutir a pauta. Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP)
Aeroportos Brasil Viracopos
Os prefeitos de cidades com grandes aeroportos querem propor ao governo federal atualização de protocolos de barreira sanitária para controlar a transmissão e entrada de novas variantes da Covid-19 no Brasil. Entre as medidas estão a testagem obrigatória e embarque de passageiros ao país somente com teste negativo, além de instituição de quarentena de 14 dias após desembarque.
Um ofício da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) foi enviado nesta terça-feira (1º) ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, solicitando audiência para discutir a pauta. Os representantes dos municípios seriam os prefeitos de Campinas (SP) e Guarulhos (SP).
“Solicitamos medidas mais efetivas e concretas do Ministério da Saúde em relação a ampliação de barreiras sanitárias nos aeroportos. Fomos pontuais no sentido do governo brasileiro solicitar a testagem de pessoas antes do embarque ao Brasil, é uma medida muito importante”, destacou Dário Saadi (Republicanos), chefe do executivo em Campinas e vice-presidente de Saúde da FNP.
Pauta apresentada no ofício
Atualização de protocolos e portarias para a efetivação de barreira sanitária na origem, permitindo que embarquem para o Brasil somente passageiros portadores de testes negativo para covid;
Aumentar a testagem de passageiros dos aeroportos no país;
Avaliar a instituição de quarentena, durante 14 dias, após desembarcar no Brasil para as pessoas com testes negativos, com indicação de endereço, residencial ou hotel, que ficará hospedado;
Credenciamento de hotéis para hospedar por 14 dias pessoas com testes positivos ou com sintomas respiratórios. Como já ocorre em vários países, as despesas com hospedagem seriam pagas pelo próprio passageiro, que assumiu o risco de viajar infectado ao Brasil;
Vacinação de todos os trabalhadores dos aeroportos internacionais, dentre os quais os trabalhadores de lojas, restaurantes, lanchonetes etc.
Para a FNP, a adoção desses protocolos sanitários teria o objetivo de “evitar a necessidade de medidas mais drásticas, como o fechamento do espaço aéreo”.
“Prefeitos e prefeitas da FNP estão convictos de que ao editar medidas protetivas nas cidades com grandes aeroportos está se aumentando a proteção da população de todo o país da vulnerabilidade de novas cepas e do agravamento da crise sanitária”, destaca no ofício.
O G1 procurou o Ministério da Saúde para saber se a reunião solicitada pelos prefeitos será agendada e se o assunto está sendo discutido pelo governo federal. Assim que a pasta se posicionar, o texto será atualizado.
VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas