Prefeitura de Campinas notifica boate que realizou festa com jovens aglomerados por falta de alvará de funcionamento


Local também foi autuado por não apresentar licença sanitária e terá prazo para apresentar defesa. Segundo prefeitura, local pode ser lacrado. Evento com aglomeração no sábado, 22 de maio, em boate de Campinas
Reprodução/Redes sociais
A Secretaria de Planejamento e Urbanismo de Campinas (SP) notificou, na noite de quinta-feira (27), a boate Pink Elephant, que fica no bairro Cambuí, para encerrar as atividades por falta de alvará de uso e funcionamento. Há prazo para recurso.
A boate realizou, no fim de semana passado, uma festa com jovens aglomerados e sem máscara. O estabelecimento tinha diversas pessoas e descumpriu regras de enfrentamento da pandemia da Covid-19.
A Vigilância Sanitária também emitiu um auto de infração contra a boate por falta de licença sanitária. Os fiscais estiveram no local por volta de 19h30, após receberem uma denúncia de descumprimento das regras sanitárias para combate à Covid-19.
Segundo a prefeitura, não havia público no momento da fiscalização. Uma funcionária disse que realizava atendimento de pedidos para entrega (delivery) de bebidas, informou a prefeitura.
O G1 tenta contato por e-mail e WhatsApp com a empresa.
Prazos para defesa
Segundo a prefeitura, o estabelecimento terá o prazo de 10 dias para apresentar defesa quanto à autuação da Vigilância Sanitária e um dia para recorrer sobre notificação da ausência de alvará de funcionamento.
“Depois dos prazos recursais, a empresa poderá ser lacrada de acordo com o previsto na legislação”, informou a prefeitura.
Festa com aglomeração
A festa na boate, que fica em região nobre de Campinas, ocorreu durante a tarde e noite de sábado (22). Imagens postadas em redes sociais mostram as pessoas em um mesmo ambiente, que parece não ter cobertura.
O local estava lotado com jovens próximos uns aos outros e de pé durante apresentação de música eletrônica ao vivo. Um vídeo exibe, ainda, cenas da festa com o dia claro e também à noite.
Na domingo (23), o G1 entrou em contato com o DJ mencionado na página oficial do evento como uma das atrações. Ele confirmou que trabalhou no local das 14h às 21h neste sábado, disse que chegou e saiu do estabelecimento usando máscara, mas tirou a proteção durante o evento porque estava em um espaço protegido por vidros.
Procurado pela reportagem no dia, o estabelecimento não se posicionou sobre o descumprimento das medidas de proteção contra o avanço do coronavírus durante a fase de transição do Plano São Paulo.
VÍDEO: Reveja a reportagem da EPTV
Boate tem festa com aglomeração e pessoas sem máscara em Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas