Projeto prevê endereços digitais para zonas rurais da região de Campinas a partir do 2º semestre


Ação do estado, em parceria com Google, vai mapear propriedades e estradas sem CEP em todos os municípios paulistas. Objetivo é garantir acesso de moradores a serviços fundamentais. Projeto do estado pretende mapear endereços e estradas nas áreas rurais dos municípios
Moradores de zonas rurais da região de Campinas (SP) devem começar a ter endereços digitais a partir do segundo semestre deste ano, de acordo com o secretário de Agricultura e Abastecimento no estado, Gustavo Junqueira. Um projeto do governo, em parceria com o Google, vai mapear estradas e propriedades para garantir CEPs oficiais e, com isso, permitir o acesso a serviços fundamentais para quem vive em locais sem identificações pelos municípios, como entrega de correspondências.
Considerando-se todas as cidades paulistas, aproximadamente 2 milhões de moradores em 350 mil propriedades rurais devem ser beneficiados até dezembro de 2022, de acordo com o governo.
Projeto prevê endereços digitais para moradores da zona rural da região de Campinas (SP)
Reprodução/EPTV
“O projeto Rotas Rurais, um projeto em parceria com o Google, onde nós trazemos uma nova tecnologia de identificação de áreas, que são 4 metros por 4 metros, um quadrado, onde essa localização tem um código alfanumérico que ele é identificado pelos sistemas de mapeamento, e também identificado pelos sistemas da polícia. E esse sistema dá um endereço e o caminho. A partir dessa tecnologia que está sendo implantada, nós teremos acesso a uma área que está completamente escura hoje, no estado de São Paulo, que é a área rural”, destaca Junqueira.
De acordo com a secretaria, até o fim deste ano 250 cidades, em diversas regiões, terão o sistema.
“Isso ajuda não só o prefeito a gerenciar a maior parte do município, mas também para o cidadão exigir cidadania. Exigir o mesmo nível de serviços que as pessoas que moram nas cidades têm direito de ter no campo”, complementa o titular da pasta de Agricultura e Abastecimento. Itu (SP) foi a primeira a receber a implementação do projeto, de acordo com o estado.
Gustavo Junqueira, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado
Reprodução/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.