Replan registra recuo de 13,8% na produção de derivados de petróleo em um mês, diz ANP


Planta localizada em Paulínia (SP) processou menos produtos como gasolina, GLP e diesel na comparação com março. A Refinaria de Paulínia (Replan) é a maior da Petrobras
André Ribeiro/Agência Petrobras
A Refinaria de Paulínia (Replan) registrou em abril recuo de 13,8% na produção de derivados de petróleo na comparação com o mês anterior. Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que a planta processou 1.740.129 m³, contra 2.019.366 m³ de março, melhor mês de 2021.
Apesar da queda no ano, o volume produzido em abril foi 68,4% maior que o aferido em abril de 2020 (1.033.178 m³). Entre fevereiro e maio do ano anterior, primeiros meses com impacto da pandemia da Covid-19, a planta registrou forte queda no refino de petróleo.
Maior refinaria da Petrobras, a Replan tem capacidade para processar 69.000 m³ de petróleo por dia. Na planta são produzidos derivados como gasolina, diesel, querosene de aviação, gás liquefeito de petróleo (GLP), óleo combustível, asfalto, propeno e bunker, entre outros.
Em abril, os números de produção dos principais derivados, como diesel, gasolina e GLP (gás de cozinha) apresentaram queda em relação ao mês anterior.
Segundo a companhia, oscilações na produção costumam ocorrer em função da sazonalidade do mercado.
Mercados atendidos
Os produtos produzidos em Paulínia atendem os seguintes mercados:
Interior de São Paulo
Sul de Minas
Triângulo Mineiro
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
Rondônia
Acre
Goiás
Brasília (DF)
Tocantins
VÍDEOS: Veja o que é destaque na região de Campinas
Veja mais notícias da região no G1 Campinas