Um olho fechado e outro aberto. Saiba como dormem os golfinhos


O sono uni-hemisférico acontece várias vezes ao dia, um “cochilo” de segundos. Enquanto metade do cérebro descansa, a outra parte se mantém em alerta para respirar e fugir dos predadores. Você sabe como as golfinhos dormem?
Elvis Palma
Os golfinhos nadam até 40 quilômetros por hora. Vivem debaixo d’água, mas não são peixes. São mamíferos que precisam subir até a superfície para respirar. Para não morrer afogado enquanto repousa, o golfinho descansa pela “metade”. Por isso dorme com um olho aberto e o outro fechado. Se o hemisfério direito do cérebro descansa é o olho esquerdo que fica fechado e vice-versa. Isso é chamado de sono de onda lenta uni-hemisférico. “É lógico que os animais precisam dormir profundamente, mas partes do corpo precisam funcionar, precisam ficar em alerta”, explica Pedro Volkmer de Castilho, professor Universidade do Estado de Santa Catarina, Udesc.
O lado do cérebro que se mantem “ligado” fica responsável por subir para respirar. Por isso, geralmente os golfinhos dormem em águas rasas, mais perto da superfície. “Quando os bichos estão em grupo, ou, com mais de um indivíduo, um consegue dormir e o outro fica em alerta. Em uma situação normal de risco, um avisa o outro”, diz o professor.
Não é porque dormem com um olho aberto, que os golfinhos não descansam. Podem dormir em média oito horas por dia, ou seja, quatro horas de sono para cada lado do cérebro. Quando acordam os dois lados estão “ligados”.
Os golfinhos nadam até 40 quilômetros por hora.
Elvis Palma
O sono desses animais pode ser dividido em duas fases: a de ondas lentas e o sono REM, em que o corpo tem atividade cerebral intensa, com movimentos rápidos dos olhos.
Nadam dormindo?
Durante o sono, os golfinhos mantem os sentidos de visão, olfato e continuam nadando para manter outra função importante: a temperatura do corpo.
É que o movimento muscular conserva a temperatura corporal dentro d’água. Mesmo com a disposição para viver em climas tropicais, os golfinhos têm o sangue quente, se ficam parados, o calor do corpo diminui e o resfriamento rápido pode provocar problemas de saúde.
Os golfinhos não param de nadar enquanto estão dormindo.
Elvis Palma
Outros animais que dormem pela “metade”
O peixe-boi, as baleias e os leões-marinhos também dormem com apenas um lado do cérebro por vez e o descanso é intercalado.
No caso dos mamíferos aquáticos o sono uni-hemisférico é quase que totalmente de ondas lentas. O sono REM é muito pequeno. Algumas espécies nem atingem esse estágio. “Por várias vezes, ao longo do dia, eles conseguem dormir profundamente, ou seja, o metabolismo abaixa bastante, no estágio de torpor e conseguem dormir por poucos segundos, várias vezes durante o dia. Somando tudo, considera-se então, esse período de dormência, de adormecimento”, completa o professor da Udesc.
Fora d’água, o sono de algumas aves também é diferente. As fragatas, por exemplo, são espécies que buscam alimento no mar e fazem longas viagens sem parar. Como descansam? Pesquisadores descobriram que essas aves conseguem dormir em pleno voo.
Já nos galinheiros, para se proteger dos perigos, as galinhas dormem com um olho fechado e o outro aberto, em alerta, atento a qualquer visita da “raposa”.