Unicamp identifica variante brasileira do coronavírus em 4 moradores de Campinas


Pacientes são de três regiões diferentes da cidade. Segundo o Departamento de Vigilância em Saúde, confirmação de que cepa circula no município reforça a necessidade de isolamento. Exame Covid-19
Odair Leal/Secom
Um laboratório da Unicamp identificou a variante brasileira do novo coronavírus, a P.1, em quatro moradores de Campinas (SP). Segundo a prefeitura, os pacientes moram em três regiões diferentes da cidade e têm idades entre 28 e 69 anos. Todos se recuperaram.
A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea Von Zuben, afirma que a comprovação da presença da variante na cidade reforça a necessidade da população ampliar os cuidados sanitários, como uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento.
Um estudo do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP) aponta que a P.1 é capaz de driblar o sistema imune de indivíduos já infectados pela Covid-19 e causar uma nova infecção, além de poder ser até 2,2 vezes mais transmissível.
O sequenciamento das amostras retirada dos pacientes foi feito pelo Laboratório de Estudos de Vírus Emergentes do Instituto de Biologia da Unicamp, sob responsabilidade do professor José Modena, após a prefeitura pedir apoio na identificação.
Variante brasileira atinge 64% dos infectados na capital de SP
VÍDEO: o que já sabemos sobre a variante brasileira do coronavírus
Pacientes se recuperaram
Os pacientes contaminados com a variante, dois homens e duas mulheres, passaram por isolamento e se recuperaram. Um homem de 55 anos, morador na região norte da cidade, apresentou sintomas da Covid-19 em 25 de janeiro.
Uma jovem de 28 anos, também da região norte, começou a ter sintomas no dia 10 de fevereiro.
Outro homem, de 69 anos, que vive na região sul, teve os sintomas iniciais em 27 de janeiro. Além dele, uma mulher de 34 anos, da região leste, apresentou as primeiras mazelas da doença em 31 de janeiro.
Primeiro caso
Em 15 de fevereiro, a Secretaria de Saúde de Campinas confirmou o primeiro caso da variante P.1 na cidade. Trata-se de uma idosa de 78 anos que chegou em Campinas no dia 14 de janeiro, num voo direto de Manaus (AM).
A mulher desembarcou já com sintomas da Covid-19. O caso foi identificado pelas autoridades de saúde do Aeroporto Internacional de Viracopos, a mulher foi levada direto para uma unidade de saúde e depois internada em um hospital da rede particular, onde permaneceu até dia 25 de janeiro.
O sequenciamento neste caso foi feito pelo Instituto Adolfo Lutz, na capital. Depois disso, a secretaria municipal enviou pelo menos outros 32 pedidos de sequenciamento do vírus retirado de pacientes com sintomas graves ou de casos de reinfecção.
PLAYLIST: tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas.