SaúdeCovid-19: média móvel de mortes cai em 12 estados...

Covid-19: média móvel de mortes cai em 12 estados e fica estável em 14

-

A média móvel de mortes pela Covid-19 por 100.000 habitantes caiu em doze estados e apresentou estabilidade em outros 14, na comparação com a situação de duas semanas atrás, segundo levantamento feito por VEJA utilizando os dados oficiais divulgados sobre a doença. A taxa – calculada com base em bloco de sete dias – aumentou apenas no Rio de Janeiro.

As taxas móveis de mortes por 100.000 moradores recuaram no Distrito Federal e em estados que já foram grandes epicentros da doença, como Amazonas e Ceará. Também caíram em Alagoas, Paraíba, Sergipe, Santa Catarina, Mato Grosso, Tocantins, Roraima, Acre e Espírito Santo. O maior recuo ocorreu no Amazonas (72,2%).

Em outros doze estados, a média registrou estabilidade no período, entre eles os mais populosos da federação: São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul. Também ficaram estáveis Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Amapá, Pernambuco e Rondônia.

O levantamento considera que houve aumento ou queda somente quando o percentual de variação for superior a 15%, segundo o critério adotado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – abaixo disso, o cenário é classificado como estável, mesmo que haja queda nos casos.

Considerando as médias móveis atuais, as maiores taxas de mortes por 100.000 habitantes foram registradas no Distrito Federal (0,85), Goiás (0,75) e Mato Grosso (0,63). Já as menores estão em Roraima (0,09), Rio Grande do Norte (0,13) e Maranhão (0,15).

Casos

Em relação ao número de casos, a situação é parecida. Há queda em treze estados, incluindo São Paulo, que desde o começo da pandemia lidera em número de infectados e de mortes. Também registraram retração no período Bahia, Ceará, Distrito Federal e Pernambuco, todas localidades que já viveram períodos intensos de propagação da doença. Houve redução da média móvel ainda em Amapá, Maranhão, Tocantins, Rondônia, Piauí, Sergipe, Pará e Santa Catarina – neste estado, foi registrado o maior recuo (79,2%).

Em outros doze estados, a situação ficou estável: Acre, Alagoas, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima e Sergipe. Em apenas dois, houve aumento da média móvel: Rio de Janeiro e Goiás.

Considerando as médias móveis por 100.000 habitantes, as maiores taxas foram registradas em Goiás (40,5), Roraima (36,4) e Tocantins (34,4). As menores são as dos estados de Pernambuco (7), Sergipe (7,3) e Rio Grande do Norte (7,3).

Continua após a publicidade

Noticias Recentes

Preparo versátil e simples, o tofu empanado frito é o prato ideal para você

Dentre os pratos especiais para certas ocasiões, as porções tendem a ser as favoritas de muitos, não é mesmo?...

Receitas veganas fáceis almoço: Flavio Giusti apresenta as melhores e mais saborosas opções

Você sabia que ser vegano não é uma tarefa tão difícil como afirmam por aí? Pois é, e nós...

Fios de sustentação: tecnologia famosa de harmonização facial capaz de rejuvenescer sua pele

Para o Dr. Daniel Dias Machado — biomédico esteta como especialização e graduado na tríade da saúde: psicologia, enfermagem...

Como a assertividade no ambiente de trabalho pode ser útil ao profissional?

Você já sentiu dificuldade em expressar sua opinião ou dizer não no ambiente de trabalho? Na percepção de Mailon...

Incerteza da economia brasileira aumenta em maio, aponta FGV/Ibre

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE), medido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre),...

Fiocruz: Covid-19 representa 59,6% dos casos de síndrome respiratória grave no país

A nova edição do Boletim InfoGripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta quarta-feira (1º), aponta para o crescimento...

Leitura obrigatória

Bahia anuncia acordo para compra de 50 milhões de doses de vacina russa

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou nesta...

Curiosidades sobre o México: você gosta de conhecer novas culturas?

Sergio Wilfrido Vazquez Benitez acredita que conhecer novas culturas...

você também pode gostar Relacionados
Recomendado para você