EconomiaGoverno diz que despacho de bagagem gratuito é ‘remédio...

Governo diz que despacho de bagagem gratuito é ‘remédio errado’ para alta das passagens

-

A chamada “MP do Voo Simples“, que muda algumas regras do transporte aéreo, tem como objetivo desburocratizar o setor atraindo investimento e facilitando a abertura de aeroportos. No entanto, o texto aprovado por deputados e em discussão no Senado Federal esbarra no fim da cobrança por despacho de bagagens. O tema é considerado sensível e preocupa empresários e o governo federal. O secretário de Avião Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann, disse que o retorno da bagagem gratuita pode inviabilizar a entrada de novas companhias no país, diminuindo a concorrência. “A gente sabe reclamação da sociedade brasileira, também é a reclamação do governo. As tarifas estão muito caras de fato, quando vamos acessar os sites para comprar os preços beiram o absurdo, mas entendemos que aqui temos o nítido caso de remédio errado. O remédio para esse problema passa longe da questão da franquia de bagagem, não é a franquia de bagagem que vai resolver esse tipo de coisa. O Brasil tem questões estruturais que precisam ser atacadas, que precisam ser discutidas. Refiro-me, principalmente, ao caso do combustível de aviação”, mencionou.

Na ocasião, o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Juliano Alcântara Norman, alertou que algumas empresas de baixo custo estão revendo planos de operar no Brasil. O maior temor é que o aumento de custos interrompa a recuperação do setor. O presidente da associação Brasileira de Empresas Aéreas, Eduardo Sanovicz, afirmou que no Brasil se criou o falso mito da bagagem gratuita. “Chegamos a 100 milhões de passageiros, entendemos que é possível retomar um processo de crescimento para chegarmos, em alguns anos, em 200 milhões e preços mais competitivos. Mas isso só será possível enfrentando o problema dos custos de querosene, do modelo tributário e segurança jurídica”, disse. Já o advogado especialista em defesa do consumidor, Walter Faiad, entende que quem viaja não acredita mais nas promessas de passagens mais baratas. “Quem explica o que o computador faz comigo, ou celular, na hora que tento o trecho e daqui a pouco sobe R$ 210. Isso não acontece em nenhum modelo de prestação de serviços”, afirmou. Se não for votada no Senado Federal até 1º de julho, a Medida Provisória perde a validade.

Noticias Recentes

Rodrigo Garcia: conheça melhor o governador de São Paulo e alguns de seus grandes feitos

Além de renomado político brasileiro, que atualmente é filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira, Rodrigo Garcia também é...

Fintechs: entenda como as startups se inserem no mercado financeiro, com Valdir Piran

Já ouviu falar nesse conceito dentro do mercado financeiro? O investidor Valdir Piran entende que as denominadas fintechs tratam-se...

Câmara de Campinas faz 1ª sessão em teatro com votações sobre fim do uso obrigatório de máscara em escola e plano de saúde mental

Os vereadores de Campinas (SP) realizam na manhã desta segunda-feira (9) a primeira sessão no prédio do Teatro Bento...

Greve do INSS: Indaiatuba fecha agência para serviços presenciais após adesão aumentar; perícias são marcadas para fim de junho

A greve dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) completa 40 dias nesta segunda-feira (2) e a...

Você já se perguntou o quão importante é a gestão de qualidade da indústria farmacêutica?

A gestão de qualidade na indústria farmacêutica é tão importante quanto aplicada a qualquer outro setor. Para Manoel Conde...

Conheça os músicos e artistas brasileiros que mais fazem sucesso no exterior

Os brasileiros que atuam no campo da música têm conquistado cada vez mais espaço no ramo internacional. A internet...

Leitura obrigatória

Curiosidades sobre o México: você gosta de conhecer novas culturas?

Sergio Wilfrido Vazquez Benitez acredita que conhecer novas culturas...

‘O procedimento está previsto’, diz Anvisa sobre pausa no teste de Oxford

A notícia de que os estudos com a vacina...

você também pode gostar Relacionados
Recomendado para você