SaúdeOuça o seu corpo

Ouça o seu corpo

-

Se é verdade que os mais velhos costumam ser mais sábios, então o corpo sabe mais que o cérebro. O corpo resulta de milhões de anos de evolução, enquanto o cérebro, comparativamente, ainda é uma criança, com alguns milhares de anos. Ou seja, as razões do corpo podem ser mais consistentes do que as da mente.

Não se trata de desprezar a racionalização, mas de dar o devido espaço à intuição. As duas esferas não se excluem mutuamente. Ao contrário, são ferramentas complementares para construirmos uma vida melhor, mais saudável.

O foco no racional, restrito à absorção de conteúdos, pode esconder algumas armadilhas. Na área da alimentação, por exemplo, é comum que este ou aquele produto seja, alternadamente, condenado e absolvido, com seu destino selado ao sabor de novas pesquisas ou de acordo com a última moda. Tem sido assim com o café e o ovo, que já desempenharam papéis de vilão e mocinho.

A dar crédito a tudo o que nos chega por intermédio do intelecto, estaríamos um tanto perdidos, sem saber o que deveríamos consumir. Seríamos meros leitores de rótulos nas gôndolas, iludidos por informações que às vezes procedem, às vezes não.

A alternativa é confiar nos sinais que o corpo dá, conceder o que ele está nos pedindo. A natureza é sábia e tem suas próprias razões. Não por acaso somos dotados de intuição, a parte do nosso comportamento que não é fruto de aprendizado. Acredite, o corpo sabe o que faz. Cabe a nós tentar interpretar sua sinalização.

A insuficiência de alguns nutrientes no organismo, por exemplo, pode ser indicada pelo desejo de consumir determinados alimentos. De repente, a pessoa é acometida de uma vontade súbita e irrefreável de comer chocolate, o que, aliás, tem sido frequente durante a pandemia. O que o corpo está dizendo? Que talvez tenha sido detectada uma falta do aminoácido triptofano, o que desencadeia crises de ansiedade ou até depressão. A solução rápida é se deliciar com um brigadeiro, que contém essa substância, responsável por sintetizar a serotonina, neurotransmissor que regula o sono e o humor. Mas o corpo também sabe que há outras fontes de triptofano, como frutas e cereais – daí a importância da interpretação.

Na edição da semana: a importância das reformas para a saúde da economia. E mais: os segredos da advogada que conviveu com QueirozVEJA/VEJA

Os exemplos se multiplicam. O impulso de comer carne está relacionado à falta de ferro e zinco no organismo, o que pode causar anemia. Desejos incontroláveis por iogurte e queijo sinalizam que o nível de cálcio pode estar aquém do ideal. Essas e outras demandas do corpo não devem ser um salvo-conduto para comermos sem moderação. O corpo não quer se empanturrar, quer apenas repor o equilíbrio nutricional.

Lembro-me, a propósito, de um livro que fez muito sucesso nos anos 70, “O corpo tem suas razões”, de Thérèse Bertherat. Nessa obra, a fisioterapeuta francesa desenvolveu o conceito de antiginástica, uma prática que busca o autoconhecimento do corpo, despertando áreas que estão adormecidas a ponto de terem perdido a sensibilidade. Ela demonstrou que um pouco de alongamento na medida certa é garantia de sensação duradoura de bem-estar. O nosso organismo – ossos, músculos, tendões, ligamentos – guarda essa memória. Da mesma maneira que sabe, pela experiência própria, quais alimentos fazem bem à saúde.

Não deixe de se informar, claro, mas, antes de decidir sobre a dieta ideal, ouça o seu corpo.

Continua após a publicidade

Noticias Recentes

Preparo versátil e simples, o tofu empanado frito é o prato ideal para você

Dentre os pratos especiais para certas ocasiões, as porções tendem a ser as favoritas de muitos, não é mesmo?...

Receitas veganas fáceis almoço: Flavio Giusti apresenta as melhores e mais saborosas opções

Você sabia que ser vegano não é uma tarefa tão difícil como afirmam por aí? Pois é, e nós...

Fios de sustentação: tecnologia famosa de harmonização facial capaz de rejuvenescer sua pele

Para o Dr. Daniel Dias Machado — biomédico esteta como especialização e graduado na tríade da saúde: psicologia, enfermagem...

Como a assertividade no ambiente de trabalho pode ser útil ao profissional?

Você já sentiu dificuldade em expressar sua opinião ou dizer não no ambiente de trabalho? Na percepção de Mailon...

Incerteza da economia brasileira aumenta em maio, aponta FGV/Ibre

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE), medido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre),...

Fiocruz: Covid-19 representa 59,6% dos casos de síndrome respiratória grave no país

A nova edição do Boletim InfoGripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta quarta-feira (1º), aponta para o crescimento...

Leitura obrigatória

Governo assina contrato da vacina de Oxford, mas ‘esquece’ de anunciar

Importante passo para a produção da vacina que será...

Saiba tudo sobre extensão de cílios

O rímel sempre foi um dos produtos mais vendidos...

você também pode gostar Relacionados
Recomendado para você