Campinas chega a 33 casos confirmados de varíola dos macacos

Gabriel Bofinit Araújo
Gabriel Bofinit Araújo
2 Min Read

Campinas confirmou, nesta segunda-feira (15), mais seis casos de monkeypox, conhecida como varíola dos macacos, na cidade. O município contabiliza 33 casos da doença, sendo 18 impostos e 15 autóctones.

De acordo com a Secretaria de Saúde, os pacientes, 31 homens e duas mulheres, têm entre 22 e 57 anos. Quatorze deles saíram do isolamento. Os demais contam com acompanhamento ambulatorial, sem gravidade e com boa evolução.

A pasta também informou que o atendimento para os pacientes com suspeita da doença está disponível nos centros de saúde, prontos-socorros, pronto atendimentos e no Centro de Referência em IST, HIV/Aids e Hepatites Virais.

Pessoas infectadas devem permanecer isoladas até que as “casquinhas” das lesões caiam, o que demora cerca de 21 dias.

Sintomas

O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus;

Caroço no pescoço, axila e virilhas;
Febre;
Dor de cabeça;
Calafrios;
Cansaço;
Dores musculares.
Os contatos próximos devem monitorar o aparecimento de sintomas e evitar o contato físico. Outra recomendação é ter cuidado ao manipular roupas, lençóis e toalhas que foram usados pela pessoa infectada.

Prevenção

Evitar contato direto com lesões características.
Lavar com frequência as mãos ou uso de álcool em gel.
Limpar com frequência as superfícies de alto contato.
Usar máscara em locais com aglomerações de pessoas.
Evitar situações de contato físico pele a pele em ambientes com aglomeração.
Usar fontes confiáveis para ter informações sobre a doença.

Share This Article
Leave a comment